Alagoas

Falha humana em vacinação será investigada nos âmbitos cível, administrativo e criminal

Ministério Público de AL abriu procedimento também para apurar possíveis falhas na política de imunização da Prefeitura de Maceió

João Victor Souza e Gilson Monteiro | 29/01/21 - 11h45 - Atualizado em 29/01/21 - 12h53
Após falha, comparecimento foi reduzido no Pátio Shopping, na parte alta da cidade

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MP-AL) instaurou dois procedimentos para apurar a falha humana na vacinação de uma idosa de 97 anos em um shopping de Maceió nesssa quinta-feira, 28. O erro é mostrado em um vídeo (veja no final da matéria) que ganhou repercussão nacional, que mostra que o líquido da vacina contra a Covid-19 permanece dentro da seringa mesmo após a aplicação. 

Em entrevista ao TNH1, o promotor de Justiça, Paulo Henrique Prado, da 67ª Promotoria de Justiça da Capital, disse que foi aberto procedimento para aputar o erro da profissional de enfermagem nos âmbitos cívil, administrativo e criminal e um segundo procedimento, apenas adminstrativo, para apurar se há falhas na política pública de imunização realizada pela Prefeitura de Maceió. Ontem, o órgão já esteve presente nos pontos de imunização para fiscalizar o processo.

"O Ministério Público segue atento a todo o processo de vacinação na capital. Até o momento não houve denúncias sobre casos semelhantes", disse o promotor. 

Prefeitura - Procurado pelo TNH1 para falar sobre a apuração do MP sobre a política de imunização,  a Secretaria Municipal de Saúde, que ontem mesmo afastou a profissonal de enfermagem e anunciou mudança no protocolo da vacinação, disse que a Prefeitura está apurando a situação, e que as argumentações são as mesmas contidas na nota emitida ontem, quando o caso veio à tona. Confira a nota na íntegra:

A Prefeitura de Maceió tomou ciência com indignação sobre o caso da servidora da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que, ao aplicar uma vacina em uma idosa, não injetou o imunizante. Trata-se de um caso isolado. Assim que foi notificado, uma equipe da saúde realizou imediatamente a vacina na idosa. Informamos ainda que foi determinado o afastamento da profissional envolvida, abertura de processo administrativo para investigação do caso e o acionamento do Ministério Público Estadual para uma apuração transparente do ocorrido. A prefeitura vai ampliar a fiscalização e vai mudar o protocolo de vacinação. O profissional de saúde terá que mostrar a seringa cheia antes da aplicação e vazia após o procedimento. Juntos, vamos vencer a covid-19.

Mudança no protocolo de vacinação

O erro na vacinação provocou uma mudança no protocolo de vacinação. A partir desta sexta-feira,  profissional de saúde terá que mostrar a seringa cheia antes da aplicação e vazia após o procedimento de imunização. Além disso, a Prefeitura promete ampliar a fiscalização nos pontos de vacinação.

Após a família constatar o erro, a idosa retornou ao local e foi novamente vacinada. O vídeo mostra o momento em que a idosa é vacinada da forma errada.