Geral

FMAC reúne forrozeiros para esclarecimentos sobre festejos juninos

17/05/16 - 16h26
Forrozeiros reunidos com o presidente da FMAC

O presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) de Maceió, Vinícius Palmeira, reuniu-se, hoje pela manhã, com representantes da Associação dos Forrozeiros de Alagoas, para debateram sobre a possibilidade de realização dos festejos juninos na capital alagoana.  

Na ocasião, o gestor reafirmou as dificuldades financeiras do município, para a realização do evento, decorrentes da crise econômica que tem resultado na diminuição de repasses federais do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Mesmo assim, os artistas populares ficaram de apresentar proposta, ainda esta semana, em busca de solução para a questão.

Na ocasião do encontro, Vinícius Palmeira esclareceu a situação vivenciada na fundação e revelou que a pasta chegou inclusive a projetar as festas juninas sob o tema “No São João de Maceió, o santo de casa faz forró”, mas, diante do atual quadro, a prioridade da fundação se tornou o pagamento de pendências e repasses para o Fundo Municipal de Cultura. 

“Lembramos também que as dificuldades econômicas para a realização de eventos não é exclusividade de Maceió e que o Tribunal de Contas da União e do Estado já haviam recomendado que as prefeituras evitassem gastos além dos necessários, para que possam honrar principalmente com o pagamento de funcionalismo público e manutenção dos serviços e obras de infraestrutura essenciais à população”, acrescentou Palmeira.

Cientes do quadro, os representantes dos forrozeiros asseguraram entender a situação, mas ficaram de apresentar uma proposta para a FMAC, para a execução dos festejos com artistas e grupos locais. 

“A gente reconhece a situação atípica e emergencial que o município enfrenta, mas vamos apresentar um formato mais reduzido para a realização dos festejos”, afirmou José Guedes Gama, presidente da Associação dos Forrozeiros de Alagoas. Ele ressaltou ainda que iria “permanecer na luta” em busca de apoio, inclusive da iniciativa privada, para a realização da festa.

“Essa casa vai estar sempre de portas abertas para o diálogo. Nossa gestão tem o olhar para a cultura popular”, assegurou Palmeira. Ele destacou ainda que, desde o início da atual gestão na prefeitura de Maceió, a valorização da arte, cultura e dos artistas locais sempre se manteve entre as prioridades e destacou que prova disso são os eventos da FMAC realizados nestes últimos anos em Maceió.

O presidente da fundação ressaltou também que, até o momento, a prefeitura deve participar da promoção do tradicional concurso de quadrilhas juninas Forró e Folia, porém, somente possível com o apoio de entidades privadas.