Geral

Funcionários do Serveal fazem protesto contra fechamento do órgão

Redação TNH1 | 15/03/19 - 10h51 - Atualizado em 15/03/19 - 11h17
Servidores em protesto na porta do Palácio | Cortesia

Funcionários do Serviço de Engenharia do Estado de Alagoas (Serveal) realizaram um protesto na manhã desta sexta-feira (15), na porta do Palácio República dos Palmares, no centro de Maceió. O motivo é o fechamento do órgão que foi encontrado lacrado hoje de manhã pelos trabalhadores.

Segundo os servidores, não houve aviso prévio para a medida. Segundo eles, a justificativa do governo é corte de gastos e aderir à terceirização. Os trabalhadores argumentam que o Serveal conta apenas com 75 funcionários, sendo 22 cargos assumidos por engenheiros e arquitetos.

“São pessoas que prestam serviços imprescindíveis para a sociedade. Só um engenheiro fiscaliza sete obras do Centro Integrado de Segurança, o Cisp. Como vão ficar essas obras da pra frente? Quem vai fiscalizar? Vai ser levado muito tempo para que novas pessoas sejam informadas sobre todas as informações de cada obra. Qualquer mudança feita agora só vai causar lentidão no andamento de obras e um gasto maior com indenizações e possíveis novas contrastações”, disse um servidor, que preferiu ter a identidade preservada.

Funcionária há 37 anos do Serveal, a engenheira Rosângela Maciel disse que foi pega de surpresa e não sabe o que fazer daqui pra frente. “Estou completamente sem chão e sem rumo. Depois de acordar e vir trabalhar por tantos anos aqui, agora não sei mais o que fazer daqui pra frente”.

O TNH1 procurou o Governo do Estado, que informou que irá emitir uma nota sobre o assunto, mas adiantou, por meio da assessoria de comunicação, que o Serveal foi informado na manhã de ontem (14) da medida.

A partir de agora, as obras vão ser fiscalizadas pela Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) e pela Secretaria Estadual de Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrande).