Futebol Nacional

Ganso pede para deixar o São Paulo, mas Leco ainda faz jogo duro

O jogador comunicou um dos dirigentes na segunda-feira que gostaria de ser negociado

05/07/16 - 14h57 - Atualizado em 05/07/16 - 14h59
Reprodução Futebol Interior

O São Paulo ganhou mais um concorrente para a saída de Paulo Henrique Ganso: o próprio jogador pediu nesta semana para deixar o Morumbi no final da temporada. Com uma proposta do Sevilla, na Espanha, o meia esbarrou no presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Levo, que já revelou não ter interesse em negociá-lo e sim renovar o contrato.

De acordo com o Blog do Nicola, no Yahoo Esportes, o jogador comunicou um dos dirigentes na segunda-feira que gostaria de ser negociado com o clube espanhol. Ele é um pedido expresso do técnico Jorge Sampaoli, ex-treinador do Chile e que assumiu o Sevilla recentemente. Ele chegou a ser especulado no São Paulo e por isso observou o camisa 10 do Morumbi de perto.

O time europeu fez uma proposta no final de maio de R$ 25,3 milhões por 100% dos seus direitos econômicos. Mas como ele é repartido em 32% para o tricolor e o restante com a DIS, grupo de investidores que gere a carreira do jogador, o São Paulo ficaria por aproximadamente R$ 8 milhões, o que ainda não agrada os cofres do clube.

Com contrato até setembro de 2017, Ganso já recusou a primeira oferta da diretoria do São Paulo, que ofereceu um aumento de salário (R$ 400 mil mensais, teto no clube). Leco agora tem que tomar uma decisão muito crítica na sua gestão, já que a partir de março de 2017 o camisa 10 já pode assinar pré-contrato com qualquer outro time e sair do Morumbi pelas portas dos fundos. Atualmente ele está lesionado e não deve disputar a semifinal da Libertadores contra o Atlético Nacional.