Geral

Governador de Alagoas nega patrocínio a escolas de samba do RJ

Portela e Mangueira teriam pedido apoio financeiro para o Estado, que foi negado devido à crise econômica

07/04/16 - 10h11 - Atualizado em 07/04/16 - 14h19
TNH1

O governador Renan Filho confirmou, na manhã desta quinta-feira (7), que o Estado de Alagoas foi procurado pelas agremiações da Portela e Mangueira, tradicionais escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro, para fornecer apoio financeiro aos desfiles do ano que vem, que teriam como tema Alagoas.

Através da Secretaria de Estado da Comunicação, o governador negou o pedido justificando que Alagoas não dispõe de recursos para investir em patrocínios, ainda mais em um cenário de crise. "Num ano de tanta dificuldade, precisamos investir no que a população realmente precisa, como segurança e educação", afirmou Renan Filho, durante entrevista ao TNH1.

"Mesmo sabendo que o carnaval do Rio de Janeiro poderia expor a cultura, história e belezas naturais alagoanas e projetar o Estado para o mundo, é preciso lembrar que a crise econômica pede que os investimentos sejam feitos com outras prioridades", acrescentou.

O TNH1 entrou em contato com as escolas de samba Portela e Mangueira para que comentassem os pedidos. Na primeira agremiação, a equipe de reportagem foi atendida por uma pessoa chamada Jaqueline, que informou desconhecer a solicitação. Ela informou que a escola está temporariamente sem um responsável pela assessoria de imprensa e pediu prazo até amanhã para dar um posicionamento.

O assessor de imprensa da Mangueira, Jorge Rubem, também afirmou que desconhece o pedido. Ele pediu uma solicitação de informações por e-mail, que será apurada, mas ainda não respondeu à reportagem.

Leia a nota enviada pelo Governo às agremiações:

"Em nome do Governo de Alagoas, peço que recebam nosso sincero e profundo agradecimento pela lembrança do nosso Estado para figurar entre os parceiros dessa agremiação para o desfile do Carnaval de 2017.

O Governador Renan Filho me pede para assegurar aos dirigentes e à comunidade dessa tradicional Escola que o convite nos deixa muito honrados, não só pela projeção internacional do Carnaval do Rio de Janeiro, como pelo fato de Alagoas ter, orgulhosamente, muito a mostrar em cultura, história, belezas naturais, arte popular e poesia impregnada no sangue de seu povo.

Entretanto, lamentamos informar que Alagoas não dispõe de condições para investir recursos num patrocínio dessa magnitude. A crise econômica que se abate sobre o País traz consequências particularmente perversas para as finanças de um Estado como o nosso. Essa realidade nos impõe sacrifícios e nos obriga a renunciar a projetos como o de parceria com o Carnaval do Rio, que certamente teria um grande potencial de interesse para todos.

Por determinação do Governador, colocamos o Governo à disposição de vocês para fornecer qualquer informação e dados sobre Alagoas que possam ajudar em um eventual enredo para o desfile carnavalesco. E esperamos que, com o Estado superando a crise, tenhamos condições de, num futuro próximo, concretizar uma parceria mais efetiva.

Recebam, da parte do Governador Renan Filho e deste Secretário, as mais carinhosas e sinceras saudações, e nossos votos de sucesso no Carnaval 2017."