Alagoas

Governador Renan Filho confirma ponto facultativo para o período de Carnaval

Governador disse que vai intensificar a fiscalização em todas as regiões do Estado para coibir as aglomerações

TNH1 | 10/02/21 - 17h46 - Atualizado em 11/02/21 - 09h20

O govenador de Alagoas, Renan Filho (MDB), anunciou no final da tarde desta quarta-feira, 10, em entrevista coletiva no Palácio República dos Palmares, que o estado vai manter ponto facultativo no período de Carnaval. 

"Vamos manter o ponto facultativo do estado. O estado demorou muito avaliando todos os números para tomar uma decisão e decidimos manter o ponto facultativo no estado. Vamos fiscalizar com muita veemência qualquer iniciativa de aglomeração de pessoas. O Ministério Público com a  AMA tomaram medidas importantes no sentido de suspender eventos públicos.  A Prefeitura de Maceió tomou medida importante de suspender o Carnaval para uma outra data, desde que seja possível fazê-la adiante", disse Renan Filho.

Segundo ele, o governo vai intensificar a fiscalização em eventos, bares e restaurantes, mas não vai alterar o decreto neste momento.

"O Governo vai fiscalizar eventos, fiscalizar bares e restaurantes, que vão ter o seu funcionamento continuado nas medidas que estão hoje, mas terão todos os protocolos sanitários cobrados durante esse período. Para que a gente não veja o Estado ter mais dificuldades na rede hospitalar e com novos casos e aumento do número de mortes. Não vamos alterar decreto neste momento. Alagoas tem condições de atender as pessoas, estamos sentindo uma estabilização de cenário. Entretanto, é fundamental que o cidadão colabore. E que o empreendedor, que está tentando sobreviver em meio a tantas dificuldades nessa crise sanitária e econômica, também ajude", disse o governador.

Fiscalização no Carnaval

O governador Renan Filho ressaltou que haverá uma grande fiscalização nas cidades onde há mais eventos de Carnaval. "Amanhã [quinta-feira] e sexta haverá reuniões de preparação com a SSP. O secretário Alfredo Gaspar de Mendonça está preparando uma grande operação Carnaval para marcar presença em todos os lugares. Inclusive, com todos os carros das secretarias de estado, carros de secretarias de outras áreas, não só os veículos de segurança. Vamos colocar um grande efetivo na rua para ampliar a capacidade de fiscalização e para estarmos mais próximos em todos os lugares de Alagoas" afirmou o governador.

Renan Filho pediu "consciência" à população e fez um alerta aos negacionistas. 

"Quanto mais consciente estiver a nossa gente, melhor será o resultado das forças de segurança pública. Não é só a polícia que vai resolver isso, é importante a polícia, especialmente para o transgressor, aquele que não respeita, aquele que é negacionista, que diz que não tem a pandemia e no bar dele vai fazer o que quiser, a polícia é para esse aí. Agora o cidadão de maneira geral precisa colaborar, ajudar o estado no sentido de que mantenhamos essa condição".

Vacinação

O governador Renan Filho disse também que a expectativa é de que, até o mês de março, todos os profissionais de saúde estejam imunizados. "Isso é uma previsão porque depende da chegada de vacinas. Posso garantir também que vamos acelerar a vacinação dos idosos nos próximos dias e especialmente nos próximos dois meses. Com a chegada dessas 10 milhões de vacinas que estão sendo produzidas pelo Instituto Butantan e Fiocruz, Alagoas deve receber aproximadamente 200 mil doses. Se isso ocorrer, vamos ter um grande avanço. Se ainda em fevereiro e começo de março recebermos essas 200 mil doses, isso vai mais do que dobrar a capacidade de vacinação do estado e com certeza vai garantir a imunização de todos os profissionais de saúde", disse o governador, ao afirmar que, depois dos idosos, será iniciada a vacinação de professores para facilitar a retomada de aulas. 

Presente na entrevista coletiva, o secretário de estado da Saúde, Alexande Ayres, informou que Alagoas atingiu a marca de 70 mil vacinados nesta quarta-feira. "A vacinação tem evoluído muito bem em Alagoas. Iniciamos hoje a vacinação nos profissionais de saúde com a segunda dose. A Marta, todos se lembram, foi a profissional símbolo da vacinação, hoje ela tomou a segunda dose no Hospital da Mulher. Temos uma expectativa de que após a primeira semana depois do Carnaval a gente imunize 10 mil profissionais de saúde só da rede estadual com a 2ª dose", disse Ayres.

Sem reações adversas

Segundo Alexandre Ayres, não foram registradas reações adversas em nenhum dos 70 mil vacinados até o momento. "É bom chamar a atenção para que a população não acredite em fake news. Temos mais de 70 mil vacinados em Alagoas e nenhum caso de efeito adverso pela vacinação. É um dado muito importante. A população precisa acreditar na eficácia da vacina para que a gente supere esse momento difícil", afirmou o secretário.

Alexandre Ayres também respondeu aos questionamentos sobre a faixa etária dos idosos alvos da vacinação nesse primeiro momento: "Algumas pessoas têm questionado porque não vacinar os idosos de 82 ou 81 anos. Estamos fazendo o planejamento com base nos dados do IBGE. Com a estimativa de idosos que temos por idade simples, (as doses recentes) foi o suficiente para completarmos as idades simples de 83 e 84 anos. Estamos na expectativa de novas remessas por parte do Governo Federal para que a gente avance nessa imunização dos idosos de 82, 81 e assim por diante.

Sobre os profissionais autônomos, como dentistas, nutricionistas, além de outras profissões, Ayres disse que a vez de vacinar esse grupo prioritário vai chegar. "A gente está seguindo essa ordem e essa sequência de acordo com o encaminhamento de vacinas por parte do Governo Federal".

Questionado se Alagoas conseguiria vacinar toda a população ainda este ano, Ayres afirmou acreditar nessa possibilidade. "Essa é a expectativa que a gente tem. De acordo com o nosso plano de imunização, que foi feito com base na perspectiva federal, a nossa expectativa é que até o final do ano a gente imunize o nosso contingente populacional", disse Alexandre Ayres. 

Já o governador Renan Filho condicionou a imunização total da população à chegada da quantidade suficiente de doses."E eu vou colaborar [com a resposta] dizendo que é possível, desde que cheguem aproximadamente 6 milhões e 800 mil doses de vacinas, para dar duas doses aos cerca de 3 milhões e 400 mil alagoanos. Até agora só chegaram 162 mil doses".

Vacina Sputnik

O governador Renan Filho disse também que, caso haja a possibilidade,  Alagoas já tem recursos garantidos para a compra da vacina Sputinik, em parceria com o Estado da Bahia.

"Sim, fizemos contato. O Estado da Bahia é quem tem ligação mais próxima com o fornecedor da vacina sputnik. Foi o estado que entrou no STF para ter o direito da vacina, de ter o registro mais rápido na vacina e também tentar permitir que os estados possam adquirir a vacina. Há um plano nacional de imunização. O Brasil tem uma tradição antiga nisso. Mas se houver a possibilidade de comprar, o estado de Alagoas já provisionou recursos necessários para fazer aquisição de vacinas, porque nós entendemos do ponto de vista político essa é a melhor decisão. Porque ela incorre diretamente em salvar vidas. E em salvando vidas, permite também que a gente recupere o mais rápido possível a economia. Por isso a gente entende que deve-se fazer o esforço máximo no sentido de ter vacina. Mesmo que o estado tenha que comprar, porque essa é a melhor alternativa para o momento", afirmou o governador.