Alagoas

Governo de AL convoca coletiva para explicar suspensão da vacinação de adolescentes

TNH1 | 17/09/21 - 07h03 - Atualizado em 17/09/21 - 07h03
Agência Alagoas

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) realiza nesta sexta-feira (17), às 12h, uma coletiva de imprensa para abordar os detalhes referentes à decisão de suspender a vacinação contra a Covid-19, nos adolescentes de 12 a 17 anos, sem comorbidades. Maceió confirmou que acompanharia a determinação do estado, porém horas depois anunciou que vai seguir com a imunização dos jovens nesta sexta.

Participam do encontro o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, e os técnicos da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa) e do Programa Nacional de Imunização (PNI) em Alagoas, que esclarecerão dúvidas sobre o assunto.

AL adere à recomendação do MS

Alagoas suspendeu ontem (16) a vacinação contra a Covid-19 para adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades, conforme recomendação do Ministério da Saúde (MS). A medida acontece em consonância com a Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, do Governo Federal, que enviou aos estados, na noite de quarta (15), uma nota técnica revisando a orientação para imunização de pessoas entre 12 e 17 anos.

De acordo com a nota técnica acatada pelo estado de Alagoas, devem ser vacinados somente os adolescentes que apresentam deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade.

O governador Renan Filho (MDB) usou as redes sociais na tarde de quinta-feira para confirmar a adesão da recomendação e informar a suspensão imediata da vacinação para este público.

Na nota, a Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 ressaltou ainda que os benefícios da vacinação em adolescentes sem comorbidades 'ainda não estão claramente definidos" e que a maioria dos adolescentes sem comorbidades acometidos pela doença tiveram 'evolução benigna, apresentando-se assintomáticos ou oligossintomáticos (com poucos sintomas)". 

"Destacamos que a orientação da NOTA TÉCNICA 36/2021-SECOVID/GAB/SECOVID/MS estabelecia que os adolescentes sem comorbidades seria o último subgrupo elegível para vacinação e somente vigoraria a partir do dia 15 de setembro. Outrossim, reafirmamos que Estados e Municípios sigam as orientações do Programa Nacional de Operacionalização da Covid-19. Por fim, reiteramos que esta Secretaria, subsidiada pela Câmara Técnica Assessora de Imunização da Covid-19, revisará, sempre que necessário, suas recomendações, com base em dados de segurança e na evolução das evidências científicas", trouxe a nota.