Justiça

Homem que matou esposa na frente do filho é condenado a 22 anos de prisão

09/08/18 - 10h16 - Atualizado em 09/08/18 - 11h54
Maísa Varjão foi morta na frente do filho | Reprodução / Radar 89

O suspeito de ter matado a esposa na frente do filho de dois anos, em setembro de 2017, na cidade de Delmiro Gouveia, foi condenado a 22 anos e 6 meses de prisão em regime fechado, por homicídio qualificado. O julgamento aconteceu no salão do júri, em Delmiro Gouveia, no Sertão Alagoano, nessa quarta (8).

Segundo a investigação, Gerciano Fernandes de Souza efetuou um disparo de arma de fogo na cabeça da esposa, identificada como Maisa Varjão do Nascimento Fernandes. Várias pessoas, inclusive o filho do casal, testemunharam a ação. 

Silvana Farias Varjão, mãe da vítima, disse em depoimento que Maisa teria descoberto que o marido possuía um relacionamento extraconjugal e decidiu terminar. A separação teria ocorrido três dias antes do crime.

Ainda segundo a mãe de Maisa, no dia do crime, Gerciano entrou na residência e passou por ela, que pouco depois teria ouvido o barulho do tiro. A mulher contou que ao sair da casa viu o neto de 2 anos ao lado do corpo da filha. O crime também foi testemunhado pela sobrinha de Silvana, de 12 anos.  “Ele não matou só minha filha, ele matou a mim também’’, lamentou Silvana. 

De acordo com o portal de notícias Radar89, o que mais chamou a atenção durante o julgamento, foi o relato do promotor, ao dizer que no intervalo, o filho de Gerciano e Maisa perguntou a avó se a mãe sairia de dentro do salão do júri.

O julgamento durou cerca de 8 horas e foi acompanhado por amigos e familiares da vítima e do acusado.