Futebol

Jogador conta bastidores de Cuca no Palmeiras: “O pior com quem trabalhei”

CNN Brasil | 25/06/24 - 22h40
Foto: Reprodução/Athletico PR

Michel Bastos, comentarista da CNN Brasil, se pronunciou sobre a saída do técnico Cuca do Athletico-PR. Depois de três empates seguidos, o treinador decidiu deixar o clube, fato que gerou revolta no presidente do Furacão, Mario Celso Petraglia. O dirigente afirmou que Cuca foi sua maior decepção no futebol e chegou a chamá-lo de traidor.

Michel Bastos, que trabalhou com Cuca no Palmeiras, revela que teve problemas de relacionamento com o técnico.

“Como treinador, taticamente e tecnicamente é ótimo. Não por acaso é um grande vencedor. Ele chegou no Palmeiras no período em que estive lá, campeão brasileiro em 2016. Posso falar do que eu vi nesse período, e não gostei de muitas atitudes dele. É o pior com quem trabalhei junto”, afirma Michel, que conta como era a convivência com Cuca no Alviverde.

“Minha relação com ele foi de treinador e jogador. Não tínhamos afinidade, não nos falávamos muito. A gente não tinha um bom relacionamento. Era uma pessoa que psicologicamente não conseguia administrar o grupo”, disse o comentarista do programa Domingol com Benja.

Cuca, que conquistou o Campeonato Paranaense deste ano e tem a marca de 66% de aproveitamento à frente do Athletico-PR, disse que estava deixando o clube para que um novo treinador alavancasse a equipe. A justificativa dada pelo técnico não convenceu Michel Bastos.

“Ele saiu repentinamente dos últimos clubes em que trabalhou. Tem esse histórico, e isso marca. Achei uma saída, agora, precoce, porque ele fez declarações de amor ao clube, o que me surpreendeu bastante. O Athletico-PR é o quinto colocado no Campeonato Brasileiro, é um clube grande, com uma estrutura maravilhosa. É um lugar perfeito para um treinador trabalhar, não tem a pressão que teria no Palmeiras, no Corinthians, no São Paulo ou Flamengo. Agora é procurar saber o porquê dessa saída”, completou Michel Bastos.