Brasil

Jovem é internado em estado grave após briga durante jogo do Brasil, em Salvador

Com agências | 04/07/19 - 12h22 - Atualizado em 04/07/19 - 12h22
Reprodução / Facebook

Um jovem de 19 anos foi agredido e está internado em uma unidade semi-intensiva do Hospital do Exército em Salvador, desde a madrugada desta quarta-feira (03). O caso ocorreu durante uma briga após o jogo da seleção brasileira, na terça-feira (02), no bairro de Ondina, onde o jovem assistia à partida com amigos. 

Segundo relatos do pai de Cayan Lima Silva Santana, o jovem saiu de casa para assistir ao jogo em um telão no Bahia Othon Palace. Testemunhas contaram que ele foi atacado após tentar separar uma briga entre um amigo e dois homens.

"Eles agrediram meu filho com chutes, murros, pisaram nele. Mesmo depois de estar desacordado, chutaram a cabeça dele. Meu filho está em uma situação delicada, desfalecido, não reage", disse Ary Santana, pai do jovem.

Cayan foi socorrido e levado para o Hospital Geral do Estado, sendo transferido para o Hospital do Exército na manhã da quarta-feira. Ele sofreu traumas na face e nos pulmões e segue desacordado. Os médicos estão com suspeita de que ele teve uma microfissura na calota craniana, que é uma rachadura em quatro ossos do crânio e traumatismo craniano.

Um dos suspeitos foi identificado pela polícia como Guilherme Machado, de 21 anos, e prestou depoimento na 7ª Delegacia Territorial do Rio Vermelho na noite desta quarta. 

De acordo com a delegada Lúcia Maria Jansen, Guilherme relatou que estavam todos na festa, em grupos separados. Ele disse que Cayan teria agredido um adolescente que estava no mesmo grupo que ele e que no fim da festa teria ido tirar satisfação com ele sobre o ocorrido. 

Também segundo a delegada, outras pessoas ficaram lesionadas após a confusão, mas Cayan é o que tem o estado mais grave. Ela disse ainda que, por enquanto, tem apenas fragmentos de informações que não são precisos e que a versão do depoimento do suspeito será investigada.

Imagens de câmeras de segurança do local já foram solicitadas pela polícia e devem ser disponibilizadas nesta quinta-feira (4).

Guilherme Machado fez exame de corpo de delito na quarta-feira e foi orientado pela perito a realizar um exame de ressonância para detectar possíveis lesões.

Em nota, a produção da festa Hype, da qual o jovem participava antes de ser agredido, informou que o caso não aconteceu nas dependências do evento, mas que houve um desentendimento entre os envolvidos no espaço de realização da festa, onde não houve agressão física.

Ainda na nota, os responsáveis pela festa lamentaram o ocorrido, se solidarizaram com o jovem e a família dele, e informaram que estão à disposição das autoridades para todo e qualquer esclarecimento.