Polícia

Justiça decreta prisão preventiva de italiano que assassinou marido de advogada 

Teresa Cristina | 10/03/21 - 17h55 - Atualizado em 10/03/21 - 19h07

O juiz George Leão de Omena converteu, na tarde desta quarta-feira (10), a prisão em flagrante do italiano Pasquale Palmieri em prisão preventiva. Ele é suspeito de assassinar, nessa terça-feira, José Benedito Alves de Carvalho, na porta do Fórum Desembargador Jairon Maia Fernandes, no Barro Duro, em Maceió. 

A decisão do magistrado foi anunciada após a análise dos argumentos da defesa e do Ministério Público Estadual. Palmieri foi conduzido ao sistema prisional. 

O caso 

Na tarde dessa terça-feira (09), o advogado José Benedito Alves de Carvalho foi assassinado a tiros em frente ao Fórum do Barro Duro. Os tiros foram disparados por Pasquale Palmieri, preso em flagrante momentos depois do crime pela Polícia Judiciária. 

Palmieri tinha ido ao Fórum para participar de uma audiência de conciliação com sua ex-mulher. Antes, ele discutiu com a advogada Maricélia Schlemper, que representa sua ex-esposa. Palmieri, então, atirou contra Maricélia e José Benedito tomou a frente e foi atingido no tórax. Ele chegou a ser socorrido pelo Serviço Móvel de Urgência (Samu), mas morreu antes de chegar ao Hospital Geral do Estado. 

O italiano foi conduzido por militares do Batalhão de Eventos para a Central de Flagrantes, no bairro do Farol. Os policiais apreenderam um Chevrolet Prisma, de cor preta, e o revólver da marca Taurus, de calibre 32, usado no crime. Uma quantia de R$ 5.786,00 em espécie e uma nota de 20 dólares também foram encontradas no interior do veículo.

Um fato que chamou a atenção foi uma fita crepe de cor amarela encontrada, usada para esconder a placa do carro. Na tarde de hoje, uma perícia feita no veículo confirmou a tentativa, de acordo com a delegada Rebecca Cordeiro.