Alagoas

Ministério Público vai recorrer da sentença condenatória dos acusados de matar Abinael Ramos

Redação TNH1 | 27/10/21 - 16h12 - Atualizado em 27/10/21 - 16h59
Ascom MPE

A promotora Ana Cecília de Moraes e Silva, que atuou no julgamento dos acusados de assassinar Abinael Ramos, disse nesta quarta-feira, 27, que o Ministério Público Estadual (MPE) vai recorrer da sentença condenatória proferida pela juíza Eliana Machado, titular da 3ª Vara Criminal de Rio Largo. A promotora destacou a decisão em favor de Jonathas Barbosa de Oliveira, que foi condenado pelo crime de ocultação de cadáver, mas como cumpre prisão preventiva há cinco anos, teve a soltura determinada pela juíza.  

"Especialmente em relação à condenação de Jonathas apenas pela ocultação de cadáver, uma vez que ficou devidamente comprovada sua participação em toda a logística criminosa, que não teria ocorrido sem ele. A hediondez deste crime merece uma resposta à altura por parte do Estado. No que depender do MP, a família e a sociedade podem ficar tranquilas, pois Abinael não será esquecido", disse a promotora Ana Cecília Moraes e Silva.

Ericksen Dowell da Silva Mendonça, apontado como o mandante do crime, foi condenado pelos crimes de homicídio qualificado, dano qualificado e ocultação de cadáver, com pena acumulada em 20 anos e 9 meses. Como estava preso desde o dia 21 de junho de 2016, ele vai cumprir mais 15 anos, quatro meses e 25 dias em regime fechado. 

Deivison Bulhões da Rosa Santos e Jalves Ferreira da Silva foram condenados pelos mesmos crimes e também pegaram 20 anos e 9 meses de pena. Como também estão presos desde 2016, eles vão cumprir o restante da pena em regime fechado. O quarto envolvido foi condenado pelo crime de ocultação de cadáver e recebeu uma pena menor.