Interior

Morte de estudante em Joaquim Gomes: perícia vai apontar se ônibus escolar apresentava defeito

Redação TNH1 | 03/12/21 - 15h46 - Atualizado em 03/12/21 - 16h32
Reprodução 40grausAL

O delegado Rubens Cerqueira, responsável pelas investigações da morte do estudante Mislan Odilon Lima dos Santos, 15 anos, que caiu de um ônibus escolar e foi atropelado pelo mesmo veículo, na última quinta-feira, 25, em Joaquim Gomes, disse nesta sexta-feira, 03, em entrevista ao TNH1, que aguarda o laudo da perícia do ônibus que vai apontar se o veículo apresentava algum problema na porta ou algum outro defeito que possa ter provocado a queda e consequentemente a morte do adolescente.

Ao contrário do que foi noticiado na semana passada, o delegado informou que, em seu depoimento, o motorista do ônibus afirmou quo veículo não apresentava qualquer problema. O TNH1 chegou a publicar que o motorista teria confirmado um defeito na trava de segurança, o que foi negado pelo delegado nesta sexta-feira.

"Tanto o motorista que dirigia o ônibus no momento do acidente, quanto o outro motorista que usa o mesmo veículo para transpostar alunos para as faculdades de Maceió, à noite, confirmaram em depoimento que o ônibus escolar não apresentava defeito", disse o delegado.

Sobre o acidente e a morte do adoelscente, o delegado contou que, segundo informações colhidas pela polícia, ao cair do veículo, Mislan teria batido em uma caminhonete que estava estacionada. O impacto fez Mislan ser jogado para trás e cair embaixo do ônibus.

Além dos dois motoristas, a irmã de Mislan, uma professora que presenciou o acidente, e dois alunos que estavam no ônibus foram ouvidos pelo delegado Rubens Cerqueira. Os pais do adolescente devem ser ouvidos na próxima semana, já que não tinham condições psicológicas de prestar depoimento quando a irmã de Mislan foi ouvida.

"Espero receber o laudo da perícia no veículo até a próxima quinta-feira para dar sequência as investigações e concluir o inquérito", disse o delegado.