Geral

Padre alagoano é nomeado bispo auxiliar de Salvador

27/04/16 - 12h01 - Atualizado em 27/04/16 - 12h06
Arquidiocese de Maceió

O papa Francisco nomeou na manhã desta quarta-feira, 27 de abril, o padre Hélio Pereira dos Santos como bispo titular de “Tiava” e auxiliar da Arquidiocese de Salvador. Atualmente, o eleito é vigário geral e chanceler da Diocese de Palmeira dos Índios e pároco da Paróquia Senhor Bom Jesus dos Pobres, na cidade de Quebrangulo (AL).

O anúncio foi feito pelo bispo diocesano de Palmeira dos Índios, dom Dulcênio Fontes de Matos.  “Como diocesanos desta Igreja felizarda, apresentamos como dádiva este nosso caro sacerdote à Igreja Universal, em especial àquela que é a primacial do Brasil, Mãe de todas as Igrejas nesta ‘Terra de Santa Cruz’ – a Arquidiocese de São Salvador da Bahia, crendo que, tal como aconteceu aqui, em Palmeira dos Índios, o amor, zelo e dedicação que monsenhor Hélio nutre pela Esposa de Cristo, a ‘Senhora Católica’, trará muitos frutos para o coração do rebanho de Cristo”, destacou dom Dulcênio.

Monsenhor Hélio Pereira, como assim é chamado antes da Sagração Episcopal, escolheu como lema episcopal: “Ide e fazei meus discípulos” (cf. Mt 28,19). A Sagração Episcopal acontecerá no dia 22 de julho, às 19h na Catedral Diocesana de Palmeira dos Índios (AL). Já a sua posse será no dia 06 de agosto, às 9h, na Igreja de São Pedro dos Clérigos, em Salvador (BA).

A Província Eclesiástica de Maceió se alegra com esta nomeação e roga ao Cristo Bom Pastor que conduza os passos do monsenhor Hélio Pereira.

Biografia

Natural de Pão de Açúcar (AL), padre Hélio Pereira dos Santos nasceu no dia 18 de novembro de 1967. Recebeu a ordenação diaconal em 1995 e sacerdotal, no dia 19 de dezembro de 1996. Cursou Filosofia no Seminário Arquidiocesano de Maceió e Teologia, no Seminário São José (RJ) e na Pontifícia Universidade Católica (PUC-RJ). Possui licenciatura em Letras e pós-graduação em História e no Ensino de Língua Inglesa. 

Entre as atividades profissionais e pastorais, padre Hélio foi tesoureiro do colégio São Vicente; reitor do seminário diocesano São João Maria Vianney e coordenador diocesano de pastoral. Também atuou como professor; chanceler da Cúria Diocesana; membro do Conselho Presbiteral e do Colégio dos Consultores.