Alagoas

Peritos de Alagoas sinalizam estado de greve e cobram demandas do governo

Redação TNH1 | 11/11/21 - 14h12 - Atualizado em 11/11/21 - 15h03
Divulgação

Peritos criminais, médicos legistas e odontolegistas da Perícia Oficial de Alagoas sinalizaram estado de greve nessa quarta-feira, 10, e cobram do Governo de Alagoas realização de concurso público e pelo menos outras quatro pautas. A informação foi confirmada com o presidentedo Sindicato dos Peritos Oficiais de Alagoas (Sinpoal), Paulo Rogério Ferreira. A Perícia Oficial já foi comunicada sobre a decisão.

"Vamos fazer essa mobilização para tentar sensibilizar o governo diante das nossas pautas. Neste primeiro momento, a gente permanece na iminência de uma paralisação total. Se houver algum fato externo, que tenha necessidade de uma assembleia, a próxima assembleia que está marcada para o dia 22, nós vamos antecipar", explicou. 

A categoria reivindica a realização de concurso público, adequações no Plano de Carreiras, Cargos e Salários, com atualização de índices referentes a progressão das categorias, celeridade no processo de construção do novo prédio do Instituto de Criminalística em Maceió e Arapiraca, mudança na nomenclatura de Perícia Oficial para Polícia Científica e a renovação da verba de alimentação. As atividades dos peritos seguem normais até a próxima assembleia, marcada para o dia 22 de novembro. 

Em nota, a Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) informou que vem atendendo diversos sindicatos do Executivo alagoano para alinhar tratativas relacionadas às carreiras das categorias e que, em breve, os representantes dos peritos oficiais também serão recebidos pela pasta. "A Seplag reforça que o Governo do Estado segue compromissado com as demandas do funcionalismo e ressalta que, da mesma forma, a secretaria está aberta ao diálogo com a categoria".