Alagoas

PM lotado no Batalhão Escolar está desaparecido há quase uma semana

Redação TNH1 | 13/09/21 - 17h20 - Atualizado em 13/09/21 - 17h21
Reprodução / Redes Sociais

Um policial militar alagoano identificado como cabo Christopher Cordeiro Lima, de 37 anos, lotado no Batalhão de Policiamento Escolar (BPEsc), está desaparecido há quase uma semana. A informação foi confirmada ao TNH1 nesta segunda-feira, 13, pela major Danielle Assunção, comandante do batalhão. 

"Lamentavelmente confirmo que estamos em busca, sentimos a ausência dele já no dia seguinte, porque temos o cuidado de estar perto da tropa. A gente já vinha preocupada, todos os dias eu determino aos oficiais que entram de serviço a fazer todo esse monitoramento da vida dele, para saber se conseguimos mais pistas", afirmou a major.

De acordo com a comandante, Christopher sofre de depressão e está desaparecido desde a última quarta-feira, 8. 

"Ele já tinha um problema psicológico, nada que pudesse reformá-lo, é um problema que acredito ser de depressão. A orientação do psiquiatra e da nossa equipe de Assistência Social era deixá-lo em serviço administrativo, para que ele não precisasse ir para a rua, nem tirar guarda de serviço. Ele estava fazendo parte da minha equipe do administrativo do Batalhão. Eu cheguei ao Batalhão em julho, e comecei a levantar alguns policiais que tinham problema de adoecimento mental, ele foi um dos que eu mais me preocupei, porque me apresentaram esse adoecimento dele... ele é extremamente inteligente, habilidoso, mas que tinha esse problema (depressão) há algum tempo. Não é agressivo, não é arbitrário, não é indisciplinado, é, inclusive, um excelente militar. Mas temos esse olhar de ficar mais atento", detalhou.

Segundo a major Danielle Assunção, as informações que a PM tem são de que o policial mora com os pais em Maceió, não tem filhos e também não estaria em um relacionamento. A Polícia Militar segue em busca do cabo Christopher e tem a esperança de encontrá-lo com vida.