Futebol Nacional

São Paulo critica arbitragem após derrota e formalizará reclamação na CBF

Tricolor reclama bastante da expulsão de Matheus Reis no primeiro tempo

03/07/16 - 22h56 - Atualizado em 03/07/16 - 22h59

O São Paulo deixa Campinas com uma certeza: foi prejudicado pela arbitragem na derrota para a Ponte Preta por 1 a 0. A polêmica aconteceu ainda no primeiro tempo, aos oito minutos. O árbitro Vinícius Furlan deu amarelo para o lateral Matheus Reis após entrada forte em Matheus Jesus, meio-campista da Ponte, mas voltou atrás, quase um minuto após ter recomeçado o jogo, e expulsou o são-paulino.

O primeiro a falar contra a arbitragem deste domingo foi o técnico Edgardo Bauza. Segundo o argentino, também expulso por reclamar da arbitragem, o juiz teve critérios diferentes, em especial em uma suposta cotovelada do próprio Matheus Jesus sobre Centurión, punida apenas com o amarelo.

"Uma falta, para um foi vermelho, e outro com cotovelada na cara não foi nada. Um árbitro com critérios diferentes complica muito mais", reclamou o treinador. "O quarto árbitro estava perto da jogada, na mesma distância da cotovelada no Centurión. O que digo: se utiliza esse critério para expulsar, também tem de usar o mesmo para a cotovelada na cara", completou.

A diretoria do São Paulo foi além. Após a partida, o diretor de futebol do clube, José Jacobson Neto, fez um pronunciamento, avisando que irá até o Rio de Janeiro formalizar uma reclamação contra a arbitragem deste domingo.

"Estamos aqui por nos sentirmos muito prejudicados. O problema que estamos enfrentando é a diferença de critérios. Hoje (domingo) foi muito diferente. Nos prejudicaram no início do jogo. Vamos ao Rio de Janeiro para conversar com a CBF e com a diretoria de arbitragem. Não queremos ser favorecidos, mas sim que os critérios sejam iguais. Houve uma cotovelada a dois metros do quarto árbitro e ele disse que não viu. O técnico da Ponte chamou a atenção dele para ver", reclamou o dirigente.

Na súmula do jogo, Vinícius Furlan reconheceu que cancelou o amarelo após ver a gravidade da lesão sofrida pelo jogador da Ponte Preta. A regra 5 do caderno de regras do futebol da CBF é clara quando diz que: "O árbitro somente poderá modificar uma decisão se perceber que a mesma é incorreta ou, a seu critério, conforme uma indicação de um árbitro assistente ou do quarto árbitro, sempre que ainda não tiver reiniciado o jogo ou terminado a partida".

Agora a missão do time do São Paulo é esquecer a polêmica da arbitragem e se concentrar para o duelo contra o Atlético Nacional, válido pela semifinal da Libertadores e que acontece nesta quarta-feira, no Morumbi.