Alagoas

Sem feriado: governador Renan Filho diz que Carnaval dificilmente terá ponto facultativo em AL

Ana Carla Vieira | 25/01/21 - 10h45 - Atualizado em 25/01/21 - 11h32
Reprodução

O governador, Renan Filho, disse nesta segunda-feira (25), durante entrevista coletiva para a imprensa que deve baixar um novo decreto nos próximos dias, tratando sobre medidas emergenciais para o Carnaval deste ano. De acordo com o governador, dificilmente será dado ponto facultativo, já que ainda enfrentamos uma pandemia e aglomerações devem ser evitadas. 

"Nós vamos verificar como a situação vai ficar, e é óbvio que eu vou olhar o que os outros estados vão fazer também e alinhar tudo em conversas com a sociedade civil organizada, prefeituras e Ministério Público. Mas dificilmente o servidor público vai ser beneficiado com ponto facultativo", disse o governador.

O Carnaval cai no dia 16 de fevereiro e, apesar de ser tradicionalmente um dia de folga, não é um feriado nacional, mas um ponto facultativo.

Alagoas vai receber mais vacinas nesta segunda-feira

A entrevista foi marcada no Palácio República dos Palmares, para falar sobre o recebimento das doses em Alagoas. De acordo com o que foi explicado pelo governador, a vacina da Oxford/AstraZeneca, recebida na madrugada deste domingo (24), será usada totalmente como primeira dose. Ou seja, 27.500 pessoas serão vacinadas com as doses recebidas, o que significa, pelos dados do IBGE, que todos os idosos acima de 85 anos no estado deverão receber estas vacinas que chegaram.

A segunda dose só será recebida três meses depois, mas até lá há a expectativa de receber novas remessas da mesma vacina novamente. "E ninguém pode tomar duas vacinas diferentes", reforçou o governador. 

Além disso, Alagoas deve receber ainda nesta segunda-feira mais 12.500 doses da Coronavac, para dar continuidade à vacinação entre os profissionais da saúde. 

O governador ressaltou ainda que todos os profissionais da saúde estão englobados no primeiro grupo, na primeira fase, e não só os que estão diretamente na linha de frente contra a Covid. "Todos os profissionais da saúde são prioritários. Tudo vai depender apenas da quantidade de vacina que chegue ao estado. Porque a orientação que eu tenho dado ao secretário de saúde e aos prefeitos é que dentro do grupo dos profissionais da saúde, vacine primeiro aqueles que apresentam algum tipo de risco", explicou. 

Volta às aulas

Renan Filho falou também sobre o retorno das aulas na rede pública. "As escolas particulares já retornaram e a rede pública deve retomar após o carnaval, como já é de costume aqui no estado. Até lá vamos observar como se comporta a pandemia", falou o chefe do executivo. 

Questionado se os professores da rede pública terão prioridade na vacina, o governador confirmou que eles serão vacinados logo após os profissionais da saúde e os idosos.