Brasil

Vídeo mostra suspeito de matar menina Beatriz Angélica em escola em Petrolina

10/09/16 - 15h56 - Atualizado em 10/09/16 - 16h13
Reprodução

A Polícia Civil de Pernambuco divulgou esta semana, em Petrolina, no Sertão do Estado, novidades da investigação da morte da menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos de idade.

Vídeos e flagrantes em fotografias que mostram o suposto autor do assassinato dentro do colégio onde ocorreu o crime e também caminhado pelas imediações foram apresentados à imprensa pernambucana na quinta-feira (8).

Assista:

Beatriz Mota foi encontrada morta com 42 facadas, no dia 10 de dezembro de 2015, durante a festa de formatura do ensino médio do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, e, até o momento, nenhum envolvido no crime foi identificado pela polícia.

Quase nove meses após a morte da garota, a polícia tem poucas informações sobre a dinâmica do crime e quem poderia tê-lo cometido. Uma força-tarefa com cinco promotores de Justiça foi criada para agilizar as investigações e a Polícia Civil da Bahia foi autorizada pela Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco a entrar no caso.