Interior

Vídeo: motoristas de transporte complementar protestam por fiscalização de 'táxis-lotação'

TNH1 | 22/09/20 - 07h06 - Atualizado em 22/09/20 - 10h03
Bruno Protasio/TV Pajuçara

Motoristas de vans, que fazem o transporte complementar em Alagoas, realizaram um protesto, no início da manhã desta terça-feira, 22, para cobrar fiscalização do serviço de táxis que fazem lotação do interior para Maceió. A manifestação ocorre em pontos do Estado e, em um deles, na AL-101 Sul, próximo ao Polo de Marechal Deodoro, o trânsito ficou congestionado nos dois sentidos.

Segundo as informações passadas pelo tenente-coronel Liziário, comandante do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), os condutores estacionaram ao menos 60 vans neste trecho, no acostamento e em uma das faixas da rodovia. Os outros motoristas que trafegam pela região ainda podem utilizar duas faixas, pois a pista não foi bloqueada totalmente.

"O intuito do movimento não é fechar a rodovia. Eles alegam que a manifestação acontece porque foi aprovado pela 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça uma decisão que proíbe a Arsal de fiscalizar os táxis que fazem a mesma pretação de serviço dos complementares. Eles alegam que segue rigorosa a fiscalização dos complementares, e os táxis andam à vontade nas rodovias, e os órgãos fiscalizadores não podem fazer nada", disse.

Ainda de acordo com a polícia, que acompanha a situação desde as primeiras horas de hoje, o ato acontece de forma pacífica e tem a previsão de acabar por volta de 9h.

Os motoristas devem pedir um encontro com representantes do Tribunal de Justiça e com as autoridades do Estado. "Eles acreditam que essa decisão vulnerabiliza o transporte de passageiros e propicia o transporte clandestino trafegar pelas rodovias de forma tranquila", completou o comandante do BPRv.

Dezenas de motoristas das vans que participam da manifestação estão pedindo para que os taxistas que estão com passageiros parem o veículo e que as pessoas desembarquem, para que elas possam ser transportadas pelos complementares de forma gratuita.

Na BR-104, próximo ao Conjunto Eustáquio Gomes, em Maceió, outros condutores também fazem a manifestação. Estradas nos municípios de Satuba, de Arapiraca, de São Miguel dos Campos, e de Santana do Ipanema também foram outros locais escolhidos para o ato dos motoristas, assim como outros trechos das rodovias que cortam Alagoas.

Categoria dos taxistas responde

À Rádio Pajuçara FM Maceió, a categoria de motoristas de táxi informou que a decisão favorável da Justiça para a classe representa o "fim de uma perseguição" e reafirmou que não é dever da Arsal monitorar o transporte dos taxistas.

"O TJ decidiu por unanimidade que a Arsal não deve fiscalizar taxis, e nós estávamos há muito tempo sendo perseguidos, sofrendo com toda a situação. O táxi tem legislação federal e estadual, nós temos uma decisão do TJ, eles [os motoristas de transporte complementar] têm apenas uma liminar que faz com que a SMTT não possa fiscalizar eles em Maceió, e isso pode ser derrubado a qualquer momento", disse o representante da categoria identificado como Nogueira.