Justiça

Acusado de agredir idosos em Bebedouro é condenado a 41 anos de reclusão

Ascom TJ-AL | 21/02/22 - 15h22
Caio Loureiro / TJ-AL

O Conselho de Sentença do 1º Tribunal do Júri de Maceió condenou Jamerson Matias da Silva a 41 anos, nove meses e quatro dias de reclusão pela morte de Cícero Sebastião dos Santos e pela tentativa de homicídio contra Maria José da Silva. Ambas as vítimas eram idosas e foram agredidas com uma barra de ferro.

O julgamento ocorreu nesta segunda-feira (21), no Fórum da Capital. Os jurados reconheceram a materialidade e a autoria dos crimes, decidindo pela não absolvição do réu. Pela morte de Cícero dos Santos, o acusado recebeu a pena de 23 anos, oito meses e 29 dias de reclusão. Já pela tentativa de homicídio, a pena estabelecida foi de 18 anos e cinco dias de reclusão.

"O réu não poderá apelar em liberdade, vez que não houve qualquer modificação na situação fática existente quando da decretação de sua custódia cautelar", afirmou o juiz Ewerton Carminati, que conduziu o julgamento.

O caso - Os crimes ocorreram em outubro de 2018, no bairro Bebedouro, em Maceió. De acordo com a denúncia do Ministério Público, Jamerson pulou o muro da residência dos idosos portando uma barra de ferro. 

Já dentro da casa, ele passou a agredir Cícero, que tinha 67 anos e era cadeirante. A esposa, Maria, tentou intervir, mas também acabou agredida com vários golpes na região da cabeça e dos braços.  

Após ouvirem os gritos da mulher, os vizinhos arrombaram a porta da residência e ligaram para a polícia. Cícero veio a óbito no mesmo dia do fato e Maria permaneceu internada em estado grave no HGE, com os dois braços quebrados e com lesões na cabeça.

Ainda segundo a denúncia, as agressões teriam ocorrido pelo fato de o acusado acreditar que as vítimas comunicariam à polícia seu envolvimento com o tráfico de drogas. Em depoimento, Jamerson confessou os crimes.