Interior

Após mais um acidente na BR-101, indígenas programam protesto para esta segunda

Redação TNH1 | 17/04/21 - 11h52 - Atualizado em 19/04/21 - 10h57
Ascom PRF

Indígenas da aldeia Wassu Cocal avisaram que vão bloquear, a partir das 8h30 da próxima segunda-feira, 19, os dois sentidos da BR-101 em Joaquim Gomes, interior de Alagoas. O último acidente com morte, registrado na quinta-feira, motivou o protesto, de acordo com o cacique Edmilson (Neguinho).

Segundo Carlos Omena, chefe de posto da Fundação Nacional do Índio e representante do povo indígena, os moradores solicitaram há meses que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) reforce a sinalização para evitar acidentes, mas não houve providência.

"Devido a essa não sinalização do local, já houve mais de 10 mortes em acidentes. Já foi feita reunião com o DNIT há 90 dias. Na ocasião, eles prometeram em 30 dias efetuar a sinalização. Na última quinta-feira, houve esse acidente que vitimou uma pessoa. Foi a gota d'água. Eles (moradores) vão fechar e só vão abrir com uma definição", disse Omena.


Acidentes que resultaram em mortes no trecho da BR-101, em Joaquim Gomes (Foto: Reprodução)

Ainda de acordo com o representante, a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal foram informadas sobre o protesto. 

O DNIT informou à reportagem que se comprometeu com os indígenas em reforçar a sinalização logo depois do Carnaval e, à época, foi pedido um prazo de 30 dias. Porém, o engenheiro responsável pelo serviço ficou internado com Covid-19 durante semanas e atrasou o procedimento.

O departamento destacou que vai reforçar a sinalização e pediu paciência para a comunidade.