Justiça

Após ordem judicial, corpos carbonizados em acidente na AL-101 são liberados do IML

Ascom Perícia Oficial | 12/05/22 - 12h07 - Atualizado em 12/05/22 - 12h23
Assessoria/Perícia Oficial

A Polícia Cientifica de Alagoas, por meio da chefia especial do Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima (IML de Maceió) confirmou na manhã desta quinta-feira (12), que a liberação dos corpos da criança e da mulher no acidente de trânsito na Barra de São Miguel, ocorreu por ordem judicial. A sentença foi emitida pelo Juízo de Direito da 6ª Vara Civil da Capital.               

Na decisão, a Juíza de Direito Amine Mafra, com base no parecer do representante do Ministério Público Estadual e diante das evidências apresentadas pelos familiares, determinou a liberação dos dois corpos das falecidas para sepultamento. Apesar da autorização, na decisão, a magistrada decidiu que as declarações de óbitos só serão emitidas pelo IML e entregues aos familiares, após a conclusão do exame de DNA.

De acordo com perita odontolegista Ana Paula Cavalcante Carneiro Nemésio, coordenadora do Departamento de Identificação Humana do IML da Capital, a terceira vítima fatal desse sinistro já havia sido identificada pelo órgão através de exame necropapiloscópico. Nesse caso, o corpo do motorista do veículo Fiat Uno, Marcos Antônio Silva dos Santos foi liberado normalmente com a declaração de óbito.

Em relação ao exame de DNA, a Polícia Científica, confirmou que as amostras de material biológico da criança e da mulher ainda não identificados desse acidente e da duas famílias já foram coletados. Essas amostras de materiais biológicos serão examinadas pelo Laboratório de Genética Forense do Instituto de Criminalística.