Justiça

Caso Valcir Leite: acusado de esfaquear e queimar comerciante é condenado em júri popular

Redação TNH1 | 17/11/20 - 19h07 - Atualizado em 17/11/20 - 19h30
O réu Willames França da Silva foi condenado a 22 anos de reclusão | Reprodução/Redes Sociais

Foi a júri popular nesta terça-feira (17) o réu Willames França da Silva, de 29 anos, acusado do assassinato do comerciante Valcir Leite Tenório, em agosto do ano passado. O caso ganhou repercussão e, de acordo com a polícia, Valcir Leite Tenório, foi atacado por dois homens em uma estrada e levado para um canavial num povoado, em Coruripe. Ele foi esfaqueado e queimado. Após conseguir fugir, a vítima foi socorrida e passou dois dias internada no HGE, em Maceió, porém não resistiu e faleceu.

Willames já estava preso e participou do julgamento por videoconferência. Após o júri, conduzido pelo juiz Filipe Munguba, da 2ª Vara de Coruripe, o réu foi condenado a 22 anos de reclusão por homicídio qualificado, com as qualificadoras de Motivo Torpe, Meio Cruel e Meio que impossibilitou a Defesa da Vítima. 

Além de Willames, é suspeito do crime Allan Chrystian da Silva, mas só o primeiro foi julgado hoje porque, de acordo com informações da assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de Alagoas, o processo foi desmembrado.  

O comerciante Valcir Leite Tenório foi esfaqueado e queimado; conseguiu fugir, mas morreu no hospital em agosto de 2019/ Reprodução Redes Sociais