Interior

Criança de 5 anos espancada pelo padrasto segue internada e sem previsão de alta médica

Redação TNH1 | 23/04/21 - 16h55 - Atualizado em 23/04/21 - 17h09

A criança de 5 anos, que foi brutalmente espancada pelo padastro, em um sítio da zona rural de Pão de Açúcar, a 239 quilômetros de Maceió, segue internada na Unidade de Emergência do Agreste (UEA), em Arapiraca, e sem previsão de alta médica.

A criança deu entrada na UEA na noite dessa quarta-feira, 21, com vários hematomas, um ferimento profundo na nádega, além de suspeita de fratura no quadril. “A equipe médica realizou um procedimento cirúrgico, com o debridamento para remover tecido infeccionado das feridas, a fim de melhorar o processo de cicatrização e evitar que a infecção se espalhasse para outros locais do corpo”, informou a assessoria de comunicação da UEA.

A princípio, a criança foi atendida em um posto de saúde de Pão de Açúcar sob a informação da própria mãe de que teria levado uma queda de cavalo.

A equipe médica desconfiou da versão e acionou a polícia. Indagada, a mãe confessou que, na verdade, o menino havia sido espancado pelo padrasto e que ela própria e a outra filha de 9 anos também eram vítimas do homem.

Antes de chegar a UEA, transferida de Pão de Açúcar, a criança ainda viveu momentos de tensão, após a ambulância em que ela viajava apresentar uma pane e pegar fogo. 

Prisão

O padrasto da criança foi preso por policiais militares e sua prisão preventiva já foi solicitada pelo pela promotoria de Justiça de Pão de Açúcar. Ele confessou as agressões. Segundo a mãe da criança,  ela e os dois filhos, o menino de 5 anos, e a menina de 9, eram constantemente espancados pelo homem. O alvo principal era o menino, por quem o homem nutria ciúmes devido ao tratamento carinhoso que a criança recebia da mãe.

De acordo com o Conselho Tutelar da região, a menina de 9 anos foi enviada para a casa da avó, em Atalaia, onde receberá atendimento e acompanhamento psicológico.