Saúde

"Galo" na cabeça após pancada é um "bom sinal"; saiba por quê?

02/02/17 - 11h09 - Atualizado em 02/02/17 - 14h41

“Galo” é um tipo de hematoma formado sobre o osso do crânio. Quando tomamos uma pancada, vasos sanguíneos que passam debaixo da pele se rompem e o sangue vaza.

O vazamento pode gerar dois tipos de lesão: equimose (quando o sangue escorre entre os músculos e ossos) e hematoma (quando o sangue fica represado, como em uma bolsa).

Nas partes do corpo onde a pele fica muito próxima do osso (cabeça e canela, principalmente), a bolsinha de sangue faz a pele subir, formando um caroço – afinal, é mais fácil empurrar a pele do que o osso. Naturalmente, o sangue é reabsorvido pelos vasos sanguíneos e o hematoma desaparece depois de alguns dias.

Conforme o sangue é absorvido, o “roxo” do hematoma vai mudando de cor, graças à diminuição do nível de ferro no local. Em casos extremos, quando o sangue não é absorvido naturalmente, o coágulo de sangue precisa ser extraído.

PARA OS MÉDICOS, "GALO" É BOM SINAL

Mas, para os médicos, “galo” é bom sinal: indica que o sangue não vazou para dentro do cérebro. De qualquer forma, caroços muito grandes e que demoram para abaixar devem ser avaliados por um médico, pois pancadas violentas podem rachar o crânio.