Interior

Marechal Deodoro terá toque de recolher e limitações nos hotéis e pousadas

Ana Carla Vieira | 04/03/21 - 12h43 - Atualizado em 04/03/21 - 13h19
Reprodução/Internet

Em coletiva à imprensa na manhã desta quinta-feira (04), o prefeito do município de Marechal Deodoro, Cacau Filho (MDB), anunciou medidas restritivas que vão ser implantadas no município turístico do litoral sul alagoano. 

De acordo com o prefeito, haverá toque de recolher na cidade. Os bares, restaurantes e estabelecimentos poderão funcionar apenas até as 22h, com distanciamento das mesas. Já os hotéis e pousadas terão limitações na quantidade de hóspedes.

O prefeito destacou ainda que a fiscalização será reforçada. "Serão aplicadas multas e até cassações de alvarás para aqueles que descumprirem as regulamentações do decreto", disse o prefeito. 

O decreto será válido por 15 dias em Marechal Deodoro.

As igrejas também terão a capacidade reduzida, mas Cacau Filho ainda não especificou de quanto será essa redução. Espaços esportivos como quadras e campos de futebol serão fechados. 

"Precisamos fazer o dever de casa com a ajuda da população. É muito importante que todos entendam o momento que estamos passando. Essas medidas restritvas são feitas para poder conter essa onda, o aumento dessa curva que está bastante acentuada", disse o prefeito de Marechal. 

Mudança no retorno das aulas

As aulas da rede municipal de Marechal Deodoro estavam previstas para retornar na próxima semana, mas foram adiadas para o próximo dia 22 de março e apenas de forma remota. "Estávamos com tudo pronto para voltar às aulas na próxima semana, mas definimos que não haverá aula presencial, preservando a saúde dos educadores e dos mais de 10 mil alunos matriculados na rede municipal de Marechal Deodoro", enfatizou Cacau Filho.