Política

Prefeito em exercício, Ronaldo Lessa vai à Câmara e anuncia que Maceió terá subprefeituras

Ascom Câmara | 11/08/21 - 08h13 - Atualizado em 11/08/21 - 11h57
Ascom Câmara

A sessão ordinária híbrida da Câmara Municipal de Maceió desta terça-feira (10), contou com a presença do prefeito em exercício de Maceió, Ronaldo Lessa (PDT). Convidado pelo vice-presidente da casa, vereador Luciano Marinho (MDB), Lessa agradeceu o apoio dos vereadores, enalteceu o apoio político ao prefeito JHC (PSB) e defendeu o direito legítimo dos vereadores divergirem como fruto do regime democrático.

O presidente do legislativo municipal, vereador Galba Netto (MDB), destacou  de Ronaldo a "bagagem política", sua experiência desde o legislativo municipal passando pelo executivo e chegando ao Governo do Estado, e como essa vivência vai contribuir de forma decisiva para a gestão do prefeito JHC. 

"Termos o privilégio de ouvi-lo e entender toda essa dinâmica do que já passou a nossa cidade. Da grandeza, do amadurecimento que representa e da imporância que suas ações trazem para a atual administração, fazendo com que nos sintamos seguros e satisfeitos. Logicamente não nos acomoda. Temos um parlamento dinâmico, propositivo, que busca informações e que vai se colocar de forma direta, sempre pensando em ajudar", disse Galba ao defender o desenvolvimento e qualidade vida do maceioense. 

Para o vice-presidente da casa, vereador Luciano Marinho, é muito positivo para a cidade que, num momento tão delicado do país e de Maceió por conta da pandemia, pode contar com uma figura política com o perfil e a experiência do vice-prefeito. "Somando a juventude, inteligência e dinamismo do prefeito JHC à sua experiência como prefeito, governador e deputado federal, não tenho dúvidas de que tudo isso trará muitos avanços de políticas públicas para nossa cidade", afirmou Luciano. 

Mudanças

Lessa revelou também que o prefeito JHC deve adotar o modelo de gestão com subprefeituras. Disse que o levantemento de informações já começou, tanto que foi à São Paulo para ver a dinâmica de funcionamento na cidade que conta com 31 administrações comunitárias, uma para cada grupo de 300 mil habitantes. "JHC quer criar, mas esse ano será complicado por causa da questão do próprio orçamento. Outras alternativas que também fui verificar na capital paulista é a dos mercados e o abastecimento", destacou Ronaldo. 

Segundo Ronaldo um outro tema que o prefeito irá se dedicar em breve é quanto a reforma administrativa que deverá tornar a máquina pública mais leve e ainda mais ágil. "O prefeito me disse que vai reorganizar a administração, mas vai terá de criar uma comissão que avalie, agora, o que está funcionando. Quais as secretarias que estão funcionando bem, as que não estão, as que estão com divergência", explicou o vice-prefeito em exercício. 

Ronaldo Lessa reforçou que é fundamental que os vereadores comecem a refletir para que contribuam com o debate e ajudem a gestão a construir o seu próprio modelo para administrar a cidade.