Política

'Serei o governador amigo de Maceió , de Arapiraca e dos 102 municípios', diz Paulo Dantas, em discurso de posse

Paulo Victor Malta/Gilson Monteiro | 15/05/22 - 15h32
Fotos: Itawi Albuquerque/TNH1

Em seu discurso de posse, ainda na ALE, o governador eleito em votação indireta nesta domingo, 15, Paulo Dantas (MDB), disse que representa não apenas os 21 deputados que o escolheram, mas todos os respectivos eleitores. Ele parabenizou os concorrentes, e fez um discurso com um tom bastante acentuado em favor da democracia.

"Não recebi os 21 votos dos nobres deputados a quem agradeço a enorme confiança. Esses 21 votos são na verdade dos quase 1 milhão e meio de alagoanos, que foram às urnas nas últimas eleições. Hoje aqui, mais uma vez venceu a democracia", disse.

"Serei o governador amigo de Maceió, de Arapiraca e de todos os 102 municípios. Quero deixar claro que sou amigo de Renan Filho, mas tenho minhas próprias convicções. Sonho com uma Alagoas próspera, com água, comida, educação e saúde para todos. Uma Alagoas mais humana, mais igual. Em que todos possam sonhar. Vamos sonhar juntos, mas trabalhar juntos para tornar isso realidade. Ninguém para a mudança. Ninguém para nossa Alagoas. Viva ao povo alagoano, esse povo arretado. Vamos ao trabalho", garantiu. Assista a trecho do discurso. 

"Nossa prioridade é empossar os secretários amanhã e começar a trabalhar"

Anteriormente, em sua primeira entrevista à imprensa como governador eleito indiretamente, o deputado Paulo Dantas (MDB) disse que pretende começar já nesta segunda-feira, 16, a formatar seu secretariado, e que há muita coisa ainda a ser feita nesses seis meses de governo.

"A nossa prioridade é empossar os secretários amanhã e começar a trabalhar. Temos muitas coisas para serem feitas ainda. Foi feito muito na gestão do governador Renan Filho, mas ainda tem muita coisa para nós e estamos extremamente motivados, animados e vamos trabalhar duro, eu como Governador, o doutor vice o doutor Wanderley como vice-governador também vai nos ajudar bastante nessa nova missão. Uma missão honrosa tanto para quanto para ele", disse Dantas, elogiando o desempenho de Renan Filho á frente do Palácio República dos Palmares.

"O governo Renan Filho, toda a sua equipe econômica, com a sua equipe técnica, superou os momentos difíceis e eu tenho certeza que nós vamos dar continuidade a isso e nós vamos priorizar neste momento o lado social, haja vista que nós passamos agora dois anos de pandemia, as pessoas perderam o emprego, sofreram, mas o Estado tá preparado para investir nas cidades, investir nas regiões, investir aqui em Maceió também", concluiu.

Quem é Paulo Dantas - Natural de Maceió, Paulo Dantas é formado em Administração de Empresas pelo Centro Universitário Cesmac. Produtor rural, foi eleito prefeito do município de Batalha por dois mandatos consecutivos (2005/2008 e 2009/2012). Eleito deputado estadual nas eleições de 2018, quando obteve 38.397 votos, exerce o mandato popular na 19ª legislatura do Parlamento alagoano. É presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

Dantas estabeleceu como prioridade de ação a defesa da saúde, educação, segurança, assistência social e infraestrutura, além das obras complementares para uso pleno do Canal do Sertão. Na ação legislativa, articulou e votou favorável aos projetos e programas que viabilizaram duplicações de rodovias, construção de novos hospitais, criação do Cartão CRIA e o uso do FECOEP para amparar efetivamente a extrema pobreza.  Paulo Dantas é filho de Luiz Dantas, que foi secretário de Estado, deputado federal e estadual, tendo assumido a Presidência do Poder Legislativo alagoano.  

Quem é o vice-governador -  Natural de Palmeira dos Índios, José Wanderley Neto é médico cardiologista. Foi c vice-governador de Alagoas de 2007 a 2011. É professor da Universidade Federal de Alagoas, chefe do Serviço de Cirurgia Cardiovascular e diretor do Instituto de Doenças do Coração de Alagoas, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, membro fundador da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, ex-presidente da Sociedade Alagoana de Cardiologia, ex-presidente da Sociedade Norte-Nordeste de Cardiologia, ex-presidente da Sociedade Norte-Nordeste de Cirurgia Cardiovascular, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, ex-secretário de Saúde de Alagoas, ex-presidente do Conselho Regional de Medicina de Alagoas, ex-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e orientador da Liga Acadêmica Cardiovascular da Universidade Federal de Alagoas.[5