Justiça

Mais de cinco anos depois, PM vai a júri popular por mortes de irmãos no Village

TNH1 | 20/11/21 - 14h25 - Atualizado em 20/11/21 - 16h58

O policial militar Johnerson Simões Marcelino vai a júri popular cinco anos e oito meses depois das mortes dos irmãos Josivaldo Ferreira Aleixo e Josenildo Ferreira Aleixo, no Conjunto Village Campestre, parte alta de Maceió. O réu foi preso preventivamente por suspeita de matar os dois em março de 2016, além de tentar implantar provas falsas contra as vítimas. O júri está marcado para ocorrer no próximo dia 25, às 8h, no Fórum do Barro Duro.

À época do crime, Josivaldo era maior de idade e tinha 18 anos, enquanto Josenildo era um adolescente de 16 anos, e conviviam com retardo mental em graus leve e moderado. A investigação apontou que os dois foram abordados com agressividade por policiais no momento em que retornavam da casa de um parente. Um deles teria reagido à violência e Johnerson Simões Marcelino sacado a arma para feri-los. Os disparos atingiram e mataram os irmãos, além de Reinaldo da Silva, que passava do outro lado da rua. Uma quarta vítima sofreu lesões leves.

Na ocasião, o policial militar disse que iria levar os irmãos até o hospital, porém o percurso tomado levantou suspeita, por ter sido mais longo que o normal, além de que a viatura fez paradas sem justificativa. Posteriormente, Johnerson ainda apresentou armas que teriam sido usadas pelos irmãos, mas a Polícia Civil descartou que os instrumentos pertenciam a eles.

O Centro de Defesa dos Direitos Humanos, CEDECA Zumbi dos Palmares acompanha o caso prestando assistência à acusação e à família.