Geral

Perdas e vitórias: os relatos de pais e filhos no Dia dos Pais na pandemia

Ana Carla Vieira com TV Pajuçara | 09/08/20 - 08h20 - Atualizado em 09/08/20 - 09h42
Reprodução/TV Pajuçara

Em meio à pandemia, a data do Dia dos Pais vai ser celebrada, este ano, em muitas famílias, de uma maneira diferente. Filhos que perderam pais, pais que tiveram que ficar longe dos filhos... Mas, em meio a tantas dificuldades e incertezas, o que não deve mudar é a forte ligação entre pai e filho. 

Para os irmãos Rodrigo e Lucas Guerreiro, o dia dos pais deste ano vai ter um gostinho ainda mais especial. Eles já tinham planejado uma viagem e programado a série para assistir junto com o pai, Rodolfo Gomes. Mas no meio do caminho, viram Rodolfo ser hospitalizado, com 50% do pulmão comprometido, depois de ser infectado com a Covid-19. 

"A gente ficava contando os dias pra ele sair do hospital. Eu até fiz uma brincadeira com meu irmão da gente fazer tracinhos e a gente ir cortando os tracinhos a cada dia que passava, esperando ele voltar", relatou o mais velho, Rodrigo, em entrevista para a TV Pajuçara/RecordTV.

Rodolfo conseguiu vencer a batalha e sair do hospital, mas conta a angústia de ter ficado longe dos filhos enquanto esteve internado. "Quando eu tava no hospital, eu só pensava que o pior iria acontecer. Talvez até sem puder me despedir deles, e isso me deixou muito aperreado. Então assim, independente de qualquer coisa, sempre esteja perto, sempre amando o seu próximo", aconselha Rodolfo.  

"Eu, no hospital, só lembrava o que poderia estar fazendo em casa com eles. Foi muito doloroso estar afastado todo esse tempo deles e não poder participar do que efetivamente eu faço no dia a dia", lembra o pai. 

Pai de primeira viagem

Carlos Douglas Palagani está vivendo o Dia dos Pais pela primeira vez. O filho, Benício, nasceu há poucos dias trazendo muita emoção e esperança, diante do "novo normal". 

Palagani também fez seu relato à TV Pajuçara de tudo que sentiu no nascimento do filho. "Foi uma coisa divina, genuína, eu não consigo dimensionar, nem dar adjetivos ao que eu senti, sinceramente. Superou todas as expectativas que um dia eu pensei", emocionou-se Carlos Douglas. 

"Independente de qualquer outra situação, até econômica, eu quero passar pra ele primeiro a fé, o amor do Cristo pra ele, e segundo, quero que ele seja um homem de extrema moral,  um homem ético e que possa viver harmonicamente em sociedade", disse o novo papai.  

Dia dos pais "sem o painho"

Rayanna Cavalcanti perdeu o pai, José, para o coronavírus e vai passar o primeiro dia dos pais com essa ausência. Mas ela faz questão de frisar a ligação com o pai e listar as qualidades do homem que foi espelho para ela. "É mais fácil falar sobre o que o painho não foi, mas até agora eu ainda não descobri isso. Painho era uma pessoa muito leve, não reclamava de absolutamente nada. Ele tinha uma gargalhada peculiar.... eu tenho a impressão de que se eu falar horas e horas eu nunca vou conseguir demonstrar a pessoa que era o painho e nem o amor e a gratidão que eu tenho por ele", descreve Rayanna.

"Esse é o primeiro ano que nós não vamos passar fisicamente juntos o dia dos pais, mas a nossa conexão ainda é muito forte e ele vive sempre dentro de mim. Feliz dia dos pais, painho. Te amo", declarou-se. 

Assista à matéria completa, que foi ao ar no Cidade Alerta Alagoas, na TV Pajuçara: