Interior

Vídeo: MPE oferece denúncia contra padrasto que agredia família em Pão de Açúcar

Redação TNH1 | 06/05/21 - 17h34 - Atualizado em 06/05/21 - 18h36
Reprodução

O Ministério Público Estadual de Alagoas ofereceu denúncia contra o padrasto acusado de torturar um menino de cinco anos em Pão de Açúcar, interior de Alagoas. O homem foi denunciado pelos crimes de tortura, cárcere privado, lesão corporal e ameaça.

Segundo o promotor de Justiça Ramon Formiga, as imagens dos ferimentos no garoto são difíceis de visualizar até para quem está há muito tempo na área criminal. 

"O Ministério Público ofereceu denúncia em desfavor do padrasto pelas práticas dos crimes de tortura, cárcere privado, lesão corporal e ameaça. Constam nos autos fotografias do menor de difícil visualização até para quem atua há bastante tempo na área criminal, tamanha a severidade destas lesões causadas nas nádegas, coluna e face do menor, bem como até relatos de lesões na região genital". 

O promotor também ressaltou o fato de que as agressões aconteceram por ciúmes da relação entre o menino e a própria mãe. 

"Diante disso e de outros relatos, o MP concluiu que este menor era submetido a um intenso sofrimento físico e mental por conta de ciúmes que o acusado tinha do tratamento que a criança recebia da mãe. Inclusive, confessou em seu interrogatório, ter esses ciúmes. Além disso, estou caracterizado pelas declarações os crimes de lesão corporal em desfavor da genitora e também da outra filha menor, as ameaças, visto que todos eram ameaçados de morte, bem como cárcere privado, vez que a família era impedida de sair da residência pelo acusado, inclusive pelo fato da fazenda ser num local isolado e isso contribuia para a consumação deste crime", concluiu o promotor. 

Criança completa aniversário em enfermaria

Enfrentando um drama que seria imenso até para um adulto, o garoto espancado e torturado pelo padrasto na cidade de Pão de Açúcar, Agreste do estado, começa a se recuperar pelo menos das feridas físicas. Nessa quarta-feira, dia 5, ele completou seus 6 anos de idade na ala pediátrica da Hospital de Emergência do Agreste

Entenda o caso

O menor deu entrada no Hospital de Emergência na noite de 21 de abril com vários hematomas, um ferimento profundo na nádega, além de suspeita de fratura no quadril. A princípio, a criança foi atendida em um posto de saúde de Pão de Açúcar sob a informação da própria mãe de que teria levado uma queda de cavalo.

A equipe médica desconfiou da versão e acionou a polícia. Indagada, a mãe confessou que, na verdade, o menino havia sido espancado pelo padrasto e que ela própria e a outra filha de 9 anos também eram vítimas do homem.

Antes de chegar no HEA, transferida de Pão de Açúcar, a criança ainda viveu momentos de tensão, após a ambulância em que ela viajava apresentar uma pane e pegar fogo. 

O padrasto da criança foi preso por policiais militares e sua prisão preventiva já foi solicitada pelo pela promotoria de Justiça de Pão de Açúcar. Ele confessou as agressões. Segundo a mãe da criança, ela e os dois filhos, o menino de 5 anos, e a menina de 9, eram constantemente espancados pelo homem. O alvo principal era o menino, por quem o homem nutria ciúmes devido ao tratamento carinhoso que a criança recebia da mãe.