Alagoas

Retrospectiva: vacina, perdas e superação marcaram a vida do alagoano em 2021

Gilson Monteiro/Com colaboração de Bruno Góes | 31/12/21 - 19h25 - Atualizado em 31/12/21 - 19h25

O ano de 2021 foi marcado por uma palavra: vacina. A esperança chegou em doses disputadas pela maioria da população, que finalmente poderia esperar por dias melhores. A pandemia do novo coronavírus, de certa forma controlada, ainda pede a todos cautela e prevenção, considerando que os surtos e vírus parecem ser uma realidade com a qual teremos que nos acostumar.

Os números (mais de 242 mil casos de Covid-19 e mais de 6 mil mortos em Alagoas) preocupam, mas precisam servir de lição para aprendermos a investir em prevenção e a conviver com esse “novo normal”. Mas uma boa notícia veio logo no início do ano, com a chegada, em janeiro, do primeiro lote de vacina a Alagoas. 

Mas nem só de Covid viveu o dia a dia do noticiário. Em 2021, demos notícias não menos tristes, como a morte do garoto Rhaniel Pedro, de 12 anos, no bairro do Clima Bom, em Maceió. Outro momento lamentável foi a morte do pequeno Benjamim Gabriel, levado por uma enxurrada na Grota Santa Helena.

Também marcaram o ano as duas mortes em um acidente na Avenida Fernandes Lima, quando um bancário invadiu a contramão, assim como a morte de um gari após uma discussão em um ônibus por conta do uso de máscara. A poucos dias do Natal, a professora aposentada, Maria de Lourdes, e o neto dela, morreram em um acidente no bairro da Santa Amélia, numa das tragédias mais chocantes do ano.

Entre os bons momentos do ano que acaba, destacam-se a vitória do alagoano Rico Melquíades no reality show "A Fazenda 13", o selo Bandeira Azul que certificou a Praia do Patacho, e histórias edificantes, como a do motoboy Luiz, que devolveu R$ 750 à lotérica após receber troco a mais. A retomada das atividades do comércio também reacendeu a esperança nos alagoanos. 

Confira a retrospectiva, com os fatos marcantes do ano, numa reportagem em parceria entre o TNH1 e o Balanço Geral Alagoas

► A chegada da Vacina

Os primeiros alagoanos a receberem a primeira dose do imunizante foram da área da saúde em um evento no Hospital Metropolitano. O primeiro lote de Coronavac chegou em terras alagoanas no dia 18 de janeiroO imunizante iniciou o controle da Covid e o comércio começou, gradativamente, a reabrir as portas. Até a torcida pode voltar a lotar a arquibancada do Rei Pelé. A vacinação avançou e, hoje, a terceira dose já está sendo aplicada.

                        18 de janeiro de 2021, um dos dias mais aguardados: vacinas contra a Covid chegam em terras alagoanas

Reabertura do Comércio - Com a chegada da vacina, o setor produtivo começa a reabrir as portas. Somente em julho, com o número de mortes por Covid-19 em queda e uma redução drástica do número de internações, o governador Renan Filho (MDB), por meio de decreto, liberou o funcionamento normal de shoppings e do comércio

► Razões para acreditar: motoboy devolve R$ 750 à lotérica após receber troco a mais

Um troco errado quase termina em prejuízo para o funcionário de uma agência lotérica em Maceió. Felizmente, o valor de R$ 750, dado equivocadamente, parou nas mãos de seu Luiz, que trabalha como motoboy e havia ido ao local para fazer um pagamento. A história foi contada no programa Cidade Alerta Alagoas, da TV Pajuçara.  Emocionado, o homem disse que não encontrou o caixa que o atendeu anteriormente, mas mostrou como foi a reação dos funcionários da casa lotérica no momento em que devolveu o dinheiro. Assista:



A perda cruel de Rhaniel Pedro - O caso que parou Alagoas e foi notícia nacional. O menino Rhaniel, de 12 anos, desapareceu no dia doze de maio. Um dia depois o corpo foi encontrado com os punhos e dentes quebrados no bairro do Clima Bom. No dia seguinte, mãe e padastro, ao vivo na TV Pajuçara choram a perda do garoto. Mas a investigação revelou que o padrasto e o irmão dele mataram o menino com a participação da mãe, que casou com o suposto assassino já no presídio para ter visita íntima. Todos foram presos.

Lucas: morto aos 8 meses pelo padrasto - Já próximo do final do no, mais uma morte de criança choca os alagoanos. O bebê Lucas Felipe da Silva, de apenas oito meses, foi morto pelo padrasto que se sentia incomodado com o choro da criança após um período de bebedeira. O menino foi morto no dia 02 de dezembro, no bairro Tabuleiro do Martins, em Maceió, e familiares alegaram que a criança tinha caído da cama. A gravidade das lesões, no entanto, chamou a atenção da polícia.

O desaparecimento de Maria Clara - No Vergel do Lago, um mistério. A menina Maria Clara saiu para brincar e nunca mais voltou. Imagens de circuito flagraram o momento em que a garota é levada. A polícia diz que as versões das testemunhas e da mãe se contradizem. Mas até agora, se pergunta, onde está Maria Clara?.

                                                                   Lucas (8 meses), Rhaniel (12 anos): vítimas da própria família/ Maria Clara, ainda sem paradeiro.

Abandono de Dona Isabel causa revolta - 2021 também causou emoção e revolta. Uma idosa de cem anos de idade, Dona Maria Isabel foi abandonada pela família e era ajudada pelo vizinho no bairro da Jatiúca. Depois da reportagem do Cidade Alerta Alagoas, ela foi resgatada, recebeu cuidados médicos, mas acabou morrendo dias depois. Assista a essa emocionante história:



Abuso infantil - Entre os muitos casos de abuso a crianças e adolescentes, alguns causaram ainda mais revolta. Um pastor evangélico de Fernão Velho usou o nome de Deus para assediar uma criança de apenas dez anos. A tia ouviu os áudios que ele mandou e denunciou à polícia. Uma outra menina, de 12 anos, em Marechal Deodoro, também foi assediada por homem. Os áudios do aliciador também vazaram e ele foi preso.

► Futebol alagoano brilhou em 2021 - A taça do Campeonato Alagoano 2021 foi decidida pelos tradicionais rivais nos pênaltis e brilhou a estrela do goleiro azulino Thiago Rodrigues, que pegou duas cobranças regatianas e sacramentou o 40º título estadual do CSA. Já na Copa do Brasil, o CRB fez campanha histórica chegando nas oitavas de final depois de eliminar o Palmeiras no Allianz Parque, em São Paulo, após vencer o tricampeão da Libertadores no tempo normal e também nos pênaltis. O reflexo do bom desempenho da dupla alagoana levou os clubes à disputa pelo acesso na Série B do Campeonato Brasileiro. Azulão e Galo chegaram na última rodada com chances de chegar à Série A, mas bateram na trave e viram o Avaí ficar com a vaga

► Tragédia na Fernandes Lima - Um crime flagrado por câmeras de segurança, mas dessa vez a arma usada foi um carro. Depois de cair na noitada, o bancário Sérgio Praxedes pega o carro e segue pela contramão da Avenida Fernandes Lima em uma sexta-feira e bate de frente com duas motocicletas. Pedro Alves de Souza Júnior e José Cícero da Silva morreram e uma mulher ficou ferida. A Justiça negou três vezes o pedido de prisão domiciliar e Sérgio segue preso.


 

► Filho preso no velório do pai - durante o velório, um filho acabou indo preso por matar o próprio pai. O pai, José Nilton da Silva, foi morto durante uma tentativa de assalto na cidade de Joaquim Gomes. O filho, Leonardo Bonifácio, teria encomendado um assalto ao pai, que fugiu do controle e acabou na morte de José Nilton.

Ônibus desgovernado - Os antigos problemas do transporte coletivo de Maceió continuaram em 2021. A novela da empresa Veleiro teve novos capítulos e a empresa foi proibida de circular na capital. Um ônibus desgovernado da empresa arrastou três carros na Praça dos Martírios. E esse não foi o único sem freio. Um micro-ônibus que presta o serviço de complementar ficou sem freio e arrastou seis outros veículos. Um deles carregado de gás de cozinha. Outro ônibus, desta vez da empresa Real Alagoas, perdeu o freio na Eco
via Norte, atravessou a rodovia e só parou perto do mar de Guaxuma.'

► Explosão do Galpão no Pinheiro - Este ano a terra tremeu de novo em Maceió. Um estrondo seguido de um tremor assustou moradores e comerciantes. Na verdade uma explosão na obra de uma loja de departamento teria provocado o abalo. Já no Farol, um abalo de 1,41 grau na Escala Richter também foi sentido. A Braskem informou que a obra de tamponamento de uma mina colapsada foi a causa.

► Benjamim: tragédia na chuva - Os velhos problemas com a chuva continuaram a deixar a vida do alagoano e do maceioense mais difícil. Em junho, mais uma vez a capital vira um caos. Na grota Santa Helena, o pequeno Benjamim Gabriel foi levado por uma enxurrada de lama do colo da mãe. Horas depois, o corpo da criança foi encontrado. 

Sempre deficiente, escoamento da chuva na capital desta vez provocou a morte do pequeno Gabriel.

→ Os transtornos causados pelas chuvas foram tema de uma série em um formato inédito em Alagoas. Em 5 episódios, a série foi ao ar no Balanço Geral Alagoas e no Cidade Alerta Alagoas. Tiago Hélcias e Edson Moura foram às ruas conversar com pessoas que a cada chuva vivem momentos de tensão, muitas vezes com prejuízos muito mais do que materiais. Um verdadeiro documento do drama vivido por muitos maceioenses, a série "Perigo das Chuvas", mostrou que pouco tem sido feito pelo poder público para deixar de fazer parte desse "calendário" triste e lamentável que assistimos a cada inverno na capital. Clique e confira a série na íntegra.

► Violência obstétrica - Em 2021, mulheres e familiares tomaram coragem e denunciaram a maternidade Nossa Senhora de Fátima. A maternidade nega falhas, mas diversas mulheres acusam a unidade de negligência. As denúncias vão de remoção do útero de uma paciente por infecção à morte após o parto.

Maus-tratos a animais - Os bichos também sofreram. Entre os diversos casos de maus-tratos a animais, um deles chamou ainda mais a atenção. Depois da denúncia de um tutor, muitas denúncias surgiram contra o Hospital Veterinário do Trabalhador, o HVT. Um Husky Siberiano de apenas sete meses morreu após dar entrada na unidade com uma pata quebrada. O proprietário acabou sendo indiciado pela polícia.

► Professor da Ufal é assassinadoO professor da Ufal, José Acioli, foi encontrado morto dentro de casa por amigos que desconfiaram das mensagens nas redes sociais com erros de português. As investigações chegaram ao recém-namorado do professor. A mãe do suspeito também foi presa, usando o celular da vítima.

► Gari morto por cobrar uso de máscara - Um ônibus lotado em plena Avenida Fernandes Lima, um crime bárbaro. Uma câmera dentro do veículo mostra o momento em que um passageiro esfaqueia e mata Renilson Freire, que teria reclamada por que o outro passageiro, Felipe Cristiano, não estava usando máscara de proteção. Cristano não aceitou a cobrança e acabou matando Renilson.

Primeiro dia sem morte por Covid-19 em Alagoas - Desde março de 2020, somente em outubro deste ano a imprensa finalmente deu a ótima notícia do primeiro boletim epidemiológico sem registro de mortes por Covid-19. 

Motorista de aplicativo é espancado e morre - Na tradicional Rua das Árvores, Centro de Maceió, uma confusão terminou em tragédia. O motorista por aplicativo Ben Donsson bateu em um carrinho de frutas de um ambulante e acabou sendo brutalmente espancado. Levado ao Hospital Geral do Estado (HGE), foi liberado, mas voltou a ser internado e acabou morrendo.

Economia sofre com pandemia e fome atinge alagoanos - Para proteger a saúde da população e evitar mortes, foi inevitável fechar as portas de grande parte do setor produtivo. Com isso, veio a crise econômica, e a fome voltou a bater à porta dos brasileiros. Nesse cenário, onde milhões de pessoas vivem com renda de até R$ 89 por mês, o Fique Alerta foi em busca de famílias que passaram da pobreza, para a miséria extrema. A repórter Maria Maciel mostrou histórias de famílias que chegam na hora das refeições com as panelas vazias. E para muitas, a única solução é a mendicância. Reveja:


Concursos públicos: tentativas de fraude e prisõesUma operação policial revelou um esquema de nível nacional. Um grupo especializado em fraudar concursos públicos tentou burlar as provas das polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros de Alagoas. Por R$ 50 mil, o criminosos garantiam uma vaga. O governo do estado chegou a cancelar as fases realizadas dos três certames, mas posteriormente a Justiça determinou que seja dada continuidade ao concurso dos Bombeiros.

Talvane Albuquerque é solto O ex-deputado federal Talvane Albuquerque saiu da prisão em outubro deste ano. Também médico, Talvane foi condenado, em 2012, a quase 100 anos de prisão por ter mandado assassinar a então deputada federal Ceci Cunha, em 1998, em Maceió. Ele era o primeiro suplente da parlamentar.

Assalto com reféns em farmácia em Maceióno dia 19 de outubro, clientes e funcionários de uma farmácia na Avenida Fernandes Lima, em Maceió, foram feitos reféns durante um assalto. Em um dos vídeos da reportagem do TNH1, é possível ver a polícia cercando o estabelecimento enquanto negociava para que o criminoso entregasse a arma e liberasse os reféns. Um dos clientes feitos reféns contou ao TNH1 os momentos de tensão. "Ele falou bem grosso com o coordenador da farmácia, querendo ver onde estava o cofre. Quando ele saiu, a gente fechou a porta, trancou e deitou no chão. Ele e o coordenador passaram uns 15 minutos, acho que procurando o dinheiro. Daqui a pouco escutamos a gritaria da Polícia, o Bope falando que ele estava cercado. Durou uns 20 minutos de negociação até ele se entregar e a gente trancado na salinha", contou o jovem.

► Alagoano vence o reality "A Fazenda 13" - Influenciador digital Rico Melquiades, natural de Maceió, foi o grande vencedor do reality show "A Fazenda 13", da Record TV. O peão foi o mais votado e recebeu 77,47% dos votos. A também alagoana Marina Ferrari chegou à final, mas ficou em 4º lugar, com 2,77% dos votos do público.

Prisão do assassino do pai - Com o influenciador ainda na sede de A Fazenda, a polícia alagoana prendeu em outubro o suspeito de assassinar o pai de Rico Melquíades.  O policial militar reformado Manuel Araújo Santiago, de 54 anos, foi morto em 2017, no bairro da Chã da Jaqueira. Rico tornou pública a morte do pai durante o reality. “Mataram meu pai há quatro anos em Maceió”. 

►  Navio grego espalhou óleo no litoral nordestino - somente este ano a Polícia Federal concluiu a investigação sobre o vazamento de óleo que poluiu praias de 11 estados em 2019, incluindo Alagoas. A PF indiciou a empresa, o comandante e o chefe de máquina do navio de bandeira grega apontado como responsável.

Turismo alagoano recebe a Bandeira AzulO selo sustentável internacional Bandeira Azul, foi conquistado pela Praia do Patacho, em Porto de Pedras. Com critérios rígidos, o programa Bandeira Azul estabelece que praias com sua certificação devem ter atividades de educação ambiental a moradores e turistas, informações sobre a qualidade da água disponíveis aos usuários, além de dados dos ecossistemas locais e fenômenos naturais, incluindo código de conduta que reflita as leis e normas relativas ao uso da praia.

                                 Patacho: Paraíso alagoano agora com certificação internacional (foto: Kaio Fragoso)

► Sítio arqueológico no Centro de Maceió - Trabalhadores encontraram encontraram vestígios dos trilhos dos antigos bondes, durante obras de revitalização no Centro da capital. Também foram encontrados elementos que, possivelmente, podem caracterizar um sambaqui (sítios arqueológicos deixados por povos pré-históricos que habitavam a costa brasileira de 7 a 8 mil anos atrás, muito antes dos tupis-guaranis). Esses sítios são geralmente compostos por ossos de peixes, pássaros e mamíferos, além de conchas de moluscos e outros materiais orgânicos, conforme foi constatado por técnicos do órgão que estiveram no local. As obras foram interditadas. 

E por falar em memória, o Balanço Geral Alagoas levou ao ar em 2021 uma série em 5 episódios com gostinho de saudade. Em comemoração aos 206 anos de Maceió, o repórter Bruno Protasio "viajou no tempo", na série "Maceió Antiga", mostrando como eram no passado e como estão hoje lugares tradicionais e marcantes como o bairro de Jaraguá, Praça Senhor do Bonfim, Praça dos Martírios, Centro de Maceió e Praça Centenário, entre outras. Clique e confira a série na íntegra

► Mortes de neto e avó causam comoçãoAntes do Natal uma das tragédias que mais sensibilizaram o alagoano. A professora aposentada Maria de Lourdes Nunes Marques, de 53 anos e o neto dela, Rafael, de apenas 4 anos morrem carbonizados. A tragédia começou quando um van bateu num poste e derrubou os fios de alta tensão.

avó e neto: tragédia nos últimos dias do ano causou comoção 

Crime ambiental em santuário ecológico

A poucos dias do final do ano, um crime ecológico na Praia do Marceneiro, Litoral Norte de Alagoas, ganhou repercussão nacional. Os vídeos, divulgados no Instagram pelo Instituto Bioma Brasil, mostram uma multidão numa festa em um dos maiores santuários ecológicos do país. As pessoas dançam e cantam em pleno berço de peixes-boi, corais e peixes ameaçados de extinção. 

Assista abaixo um resumo do Balanço Geral Alagoas dos principais fatos que marcaram Alagoas em 2021: